Image
Historial Cimentos Madeira
A Cimentos Madeira, Lda. foi constituída em 23 de Fevereiro de 1984 com a participação do Governo Regional (43%) e das cimenteiras nacionais - Cimpor (43%) e Secil (14%), com o objectivo de realizar a recepção, ensilagem, ensacagem e comercialização de cimento na Região Autónoma da Madeira. 
Em 2007 a estrutura societária  alterou-se, tendo a Secil adquirido integralmente a participação da Cimpor, passando a deter a maioria do capital da empresa (57%). 
 
Para além de permanentes investimentos na melhoria da sua operacionalidade, a Cimentos Madeira apresenta desde o início uma postura de rápida adaptação às exigências quantitativas e qualitativas do mercado, sendo disso exemplo a inauguração do entreposto do Porto Santo em 7 de Dezembro de 1987, a construção do 4º silo no entreposto dos Socorridos em 1992, a inauguração do entreposto do Caniçal em 1995, entretanto desactivado em Janeiro de 2012. Em 2002 a inauguração do Laboratório Cimentos Madeira e a construção, em 2003,do 2º silo do Entreposto do Porto Santo.
 
Presentemente a capacidade de armazenagem de cimento é de 23 400 toneladas no entreposto dos Socorridos, distribuídas por quatro silos e 2 000 toneladas no entreposto do Porto Santo, em dois silos. Com esta capacidade de armazenamento cobrem-se eficazmente todas as necessidades do mercado regional.
 
A Cimentos Madeira comercializa, habitualmente, cimento do tipo CEM II das classes de resistência 42,5 R e 32,5 N e, excepcionalmente, cimento do tipo CEM I das classes de resistência 52,5 R e 42,5 R. O cimento provém do mercado nacional e, esporadicamente, de países da União Europeia.
 
Quanto ao tipo de fornecimento: a granel e ensacado nos Terminais dos Socorridos e Porto Santo, em 'big-bags' apenas no Terminal dos Socorridos. Desde Outubro de 2002 a empresa iniciou a comercialização de cimento a granel no regime de self-service. Este sistema funcionou 24 horas por dia, todos os dias da semana, permitindo aos nossos Clientes efectuar carregamentos a qualquer hora, de acordo com as suas necessidades, disponibilidade e conveniência. O sistema de self-servive foi entretanto suspenso a partir de Abril de 2013, por já não constituir uma necessidade dos nossos Clientes. 
 
Em Maio de 1999, na sequência de um rigoroso processo de controlo de qualidade desenvolvido internamente, o Instituto Português da Qualidade concedeu à empresa a Licença para Uso da Marca Produto Certificado. Com as alterações regulamentares entretanto ocorridas, esta licença deixou de ter validade e interesse, pois passaram a ser os fabricantes os responsáveis pela marcação CE dos produtos.
 
Para assegurar a conformidade dos produtos produzidos e comercializados o  Laboratório Cimentos Madeira assegura o controlo na recepção e o autocontrolo de confirmação na expedição do cimento, nos termos da regulamentação relacionada com a produção e comercialização de cimentos (NP EN 197-1, NP EN 197-2, e Dec. Lei n.º 159/2002 de 3 de Julho que aprovou o "Regulamento para o Controlo dos Cimentos nos Centros de Distribuição"). Adicionalmente presta informação técnica aos nossos Clientes e procura responder às necessidades do mercado em matéria de ensaios de solos e misturas betuminosas, bem como na prestação de serviços de consultoria para o controlo da qualidade dos betões e agregados produzidos e aplicados em obra.
 
Em Agosto de 2001 e após auditoria efectuada pela SGS, o sistema de garantia de qualidade implementado foi considerado conforme com os requisitos da norma NP EN ISO 9002, no âmbito da comercialização de cimentos a granel e embalados. No final de 2003, com a revisão das normas de certificação, a Cimentos Madeira efectuou a transição para a norma de referência NP EN ISO 9001:2000, alargando o seu âmbito de certificação para as actividades de Comercialização de Cimentos e Seus Derivados a Granel e Embalados, mantendo a certificação do seu sistema da qualidade que actualmente se rege pela Norma NP EN ISO 9001:2008.
 
Em Dezembro de 2010 a Cimentos Madeira lançou no mercado a embalagem de 25 kg de Cimento.
 
Desde 2011 que a empresa controla e comercializa Filer Comercial de base cimentícia de acordo com a norma EN 13043:2002+EN 13043:2002/AC:2004 – Agregados para misturas betuminosas e tratamentos superficiais para estradas, aeroportos e outras áreas de circulação, cumprindo com a regulamentação europeia obrigatória para a comercialização dos produtos de construção.